“Mamãe eu posso – Quantos passos?…” por Carmen Silvia Presotto E pensar, que lá estava a origem de tudo. Nas brincadeiras estavam o sentido de uma vida… Enquanto imitávamos formigas, elefantes, gatos, leões, jacarés, patos e quase toda a fauna. Se bem que invejava os cangurus. Eles ganhavam fácil a posição e conquistavam o lugar […]

Leia mais →

Hoje lendo e esparramando “asas de jiz” de Janet I. Zimmermann e feliz, muito feliz com um poema dedicado a mim, alongando minha existência. SEREIANDO para Carmen Silvia Presotto quem será essa moça a encantar, que leva suspiros pro fundo do mar? serás? serei? seremos sereias d’algum sonhar? quem será esse seráfico ser das águas […]

Leia mais →